Ciência e Tecnologia

Elon Musk discute clandestinamente planos de colonização de Marte

Sputnik

Nesta semana Elon Musk e outros representantes da SpaceX realizaram um encontro com cientistas planetários e discutiram os planos do homem de negócios sobre a colonização de Marte. A SpaceX pediu aos cientistas para "não divulgar" essas discussões, informa o portal Space.com.

Em setembro de 2016, Elon Musk, presidente da SpaceX, contou para todo o mundo sobre seus planos de grande envergadura de colonização de Marte, no âmbito dos quais ele planejava elaborar um foguete super pesado e uma frota inteira de milhares de astronaves interplanetárias que seriam usadas por mais de uma vez e deveriam transportar até o fim do século cerca de um milhão de pessoas para Marte.

O objetivo principal de todo o processo, segundo o próprio Musk, é a criação de uma cidade autônoma, independente da Terra, com a população de mais de um milhão de pessoas, que se autoabasteceria com tudo necessário para a vida e seria uma verdadeira sociedade como a existente na Terra.

Elon Musk contou em 2016 sobre seus planos de colonização de Marte

Mais tarde Musk divulgou a descrição detalhada dos planos de criar a frota de foguetes-portadores pesados BFR numa revista científica. Essas ideias provocaram um monte de críticas da parte de comunidade científica, a maior parte da qual considerou os planos extremamente caros e fantásticos.

Nesta semana, conforme o portal Space.com, Musk e seus assistentes mais próximos se encontraram com muitos "céticos", bem como com partidários das suas ideias em Boulder, na Universidade do Colorado, um dos principais centros de pesquisas científicas planetárias da Terra. No encontro estavam presentes 60 geólogos, astrobiólogos e engenheiros espaciais de vanguarda, e também funcionários e representantes da NASA.

De acordo com a edição Ars Technica, alegando o caráter reservado da reunião, os representantes da SpaceX pediram aos cientistas e funcionários para "não divulgarem" a sua participação em tal discussões e não comunicarem à imprensa que a empresa realizava tais encontros.

Para eles, as discussões foram focadas em dois temas — construção e possibilidades dos foguetes pesados BFR e elaboração de tecnologias necessárias para criar uma colônia autônoma em Marte.

Os representantes da SpaceX e da Universidade do Colorado, por sua vez, não negaram o fato do encontro de Musk com cientistas. Entretanto, assinalaram que este não foi nada de extraordinário e que tais reuniões iam se realizar regularmente nos próximos meses e anos.