Jornal do Brasil

Hildegard Angel

Susi Maravilha

Jornal do Brasil

FESTEJANDO UM ANO NO PORTO MARAVILHA, A GALERIA METARA, DE SUSI CANTARINO, INAUGUROU A EXPOSIÇÃO “4ESTAÇÕES”, COM TRABALHOS DA PRÓPRIA SUSI E DE MONICA CARVALHO, KLAUS SCHNEIDER E ROMAN BONET. E A RUA SACADURA CABRAL BOMBOU, COM UMA PEREGRINAÇÃO DE ARTISTAS E COLECIONADORES.

HOMOFOBIA NA CÂMARA

É tenso o clima na Câmara dos Vereadores do Rio, onde o vereador Otoni de Paula não poupa ofensas no Plenário ao vereador assumidamente gay David Miranda. Provocações como: “Nos dias de hoje está faltando aquele bicha raiz, o viado raiz, aquele que dava orgulho, o macho alfa. Os bichinhas de hoje são tudo nutella, por qualquer coisa desmaiam e dão piti”. O deboche já dura algumas semanas. Em outro momento, Otoni disse: “Nunca o chamei de menina. Se tivesse chamado, ele deveria se sentir orgulhoso. Mas, não, ofendeu-se.”

Alô, presidente da Câmara, não dá pra lembrar ao homofóbico parlamentar o art. 140 do Código Penal da Constituição do Brasil, que diz que se aplica pena de detenção de um a seis meses a quem “Injuriar alguém, lhe ofendendo a dignidade ou o decoro”?...

FLOWER POWER

Quem passou na manhã de ontem pelo Jardim Botânico ganhou flores e sorrisos de inúmeras pessoas pelas ruas do bairro. Não sabiam do que se tratava. Mas eu conto: a ação é um projeto da designer floral Lu Figueiredo em homenagem à próxima chegada da primavera, levando mais cor e amor para os cariocas. Missão cumprida!

CASA CAZUZA

A CasaCor sempre é inaugurada com grande benefit, que dá retorno generoso à instituição contemplada. Este ano, vejam que legal, a homenageada será a Fundação Viva Cazuza, dirigida por Lucinha Araújo, e que atende crianças com HIV.

A Fundação, que sempre colheu apoios da sociedade, vê esses recursos minguarem com o tempo. Pois por R$ 350, todos poderão ajudar a obra e conhecer em primeira mão os ambientes dos melhores arquitetos de interiores do Rio, no antigo prédio da Monteiro Aranha, na Ladeira da Glória, com show de George Israel e o DJ Papagaio fazendo a pista de dança trepidar. No próximo dia 13.

GUINLE ABANDONADO

O município tem prazo de 120 dias para reparar, conservar e restaurar aquele belíssimo portal do Parque Guinle, em Laranjeiras, que padece de ferrugem, corrosão e está preso por cabos de aço. A constatação do péssimo estado de conservação foi do Ministério Público, que iniciou processo jurídico pelo valor histórico da obra, tombada por lei. Daí à sentença da juíza Neusa Regina Larsen de Alvarenga Leite, do TJ-Rio.

NY FASHION WEEK

Começou ontem, e vai até dia 14, a New York Fashion Week, dos maiores eventos de moda no mundo. As grifes mal começaram a desfilar e já há uma grande polêmica. Revoltadas, as modelos reclamam da falta de consideração de suas agências. Shelbi Byrnes disse ao “The New York Post”:

“As pessoas pensam que a Fashion Week é uma coisa mágica incrível, mas é uma bagunça”. E denunciou que o glamour da passarela muitas vezes significa “pouco ou nenhum dinheiro” para elas, que também são obrigadas a se espremer em apartamentos lotados e caros, além de enfrentar forte pressão para permanecerem magras. Denunciam “fome, purgação e drogas”, como rotina desses locais. Já especialistas da moda dizem que as modelos mais disputadas ganham até centenas de milhares de dólares, enquanto as menos conhecidas são pagas em mercadorias ou crédito na loja.

A modelo Paris Al-Atraqchi lembrou que, quando um agente soube da alergia a mariscos da contratada, sugeriu a ela comê-los “para vomitar e perder peso”. Al-Atraqchi conta que, na última Fashion Week, esperou 14 horas nos bastidores antes de participar de um desfile não-remunerado, e não tem grandes esperanças de que as coisas mudem este ano. “Vou trabalhar o tempo todo e não vou receber nem um quarto do dinheiro que seria justo”.

MODA-DENÚNCIA, HOJE, NA CASA ZUZU ANGEL

Mas também tem a moda do bem. Que é a que acontece hoje, na Casa Zuzu Angel, com o início do projeto da moda como denúncia do genocídio dos jovens negros no Brasil. Como primeiro evento, o encontro das mães, mulheres, irmãs e filhas daqueles jovens negros que foram mortos por agentes do Estado, não por crimes, mas simplesmente pela criminalização de sua cor. A mãe de Marielle Franco, dona Marinete, abrirá o debate com seu depoimento. Imperdível.

BARRETÃO

Luiz Carlos e Lucy Barreto receberam Flora e Gilberto Gil, o ex-ministro Roberto Amaral, dona Maria Prestes e o filho Luiz Carlos, Omar Catito Peres e o escritor Ricardo Vilas Boas, que foi um dos 15 militantes trocados pelo embaixador americano Richard Elbrick ao lado de José Dirceu, por sinal o homenageado daquela happy hour dos Barreto, junto com sua Simone. 

A noite prosseguiu com outra reunião em torno do casal, com a mídia e admiradores do ex-Chefe da Casa Civil, e a presença dos jornalistas políticos Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, Conceição Oliveira - a Maria Frô da Revista Forum, Maria Fernanda do Correio do Brasil, e da candidata a governadora pelo PT, Marcia Tiburi, que fez um speech tocante, uma ode de amor ao Estado do Rio de Janeiro.

MILITANDO COM O INIMIGO

O amor com que a Tiburi contempla a campanha não tem tido eco junto a alguns membros do PT do Rio, que agem como “traíras” com ela, e nas encolhas colaboram mesmo é com Eduardo Paes e com Índio da Costa. A ponto de terem fornecido à candidata questões diferentes das que de fato constariam do debate de que ela participou.

PLÁGIO É CRIME!

Os caras querem ser eleitos, pregando competência e ética, mas pisam na bola antes mesmo de conquistar o cargo, se apossando de obras alheias. Produtores musicais e funkeiros preparam ofensiva judicial contra políticos que fizeram jingles de campanha plagiados de suas músicas. O exemplo mais notório é o “Dim, Dim, Dim”, sucesso da cantora Ludmilla, usado na campanha à reeleição do deputado estadual Marcos Abrahão, e ela não recebeu nenhum “Dim Dim” por isso. Fato é que artistas costumam evitar compor músicas para candidatos. Os que aceitam, cobram caro. Um funk costuma sair por R$ 30 mil ou até 50.

TRISTEZA

Têm sido dias difíceis. Primeiro, foi a perda do chef mais encantador do Brasil, Zé Hugo Celidônio. Figura humana amorosa, querido por todos, Zé Hugo era um marido romântico, que ao longo dos 52 anos de casamento, tinha o hábito de todos os dias presentear sua Marialice com uma flor. Em seu lindo sítio, ele plantava palmito, criava tilápias no lago e cultivava amigos que iam visitá-los. Para sua cremação, vieram amigos de toda parte. De São Paulo, o empresário Luiz Oswaldo Pastore e o cineasta Bruno Barreto.

Como se não bastasse, a sociedade carioca se despediu do ator João Paulo Adour, muito estimado, e o web designer Luiz Octávio Guinle, filho de Milena e Octavio Guinle.

DIA DA AMAZÔNIA

O Dia da Amazônia foi na quarta-feira, mas a celebração se mantém até o fim de semana, com uma campanha digital do WWF-Brasil, em que 17 influenciadores usam suas redes sociais para conscientizar o povo da importância da maior floresta do mundo.

Vejam que timaço: o grafiteiro e ativista Sebá Tapajós, coordenador do Instituto Street River; a grafiteira feminista Rafa Mon; Alex Fisberg, jornalista e fotógrafo; Beto Mejia, músico; China, cantor e apresentador de tevê; Cris Dias, publicitário; Emerson Pontes, biólogo e performer da drag Uýra Sodoma; a creator Helen Ramos; os cozinheiros e ex-MasterChef, Hugo Merchan e Irina Cordeiro; a apresentadora de tevê MariMoon; Nayara Jinknss, fotógrafa; Onofre de Araújo, do portal Ecycle, sobre consumo consciente; o fotógrafo Pedrinho Fonseca; o criador do “Voz da comunidade”, já entrevistado aqui, Rene Silva; Robson Franzoi, do blog “Um viajante”, e a indígena e youtuber Ysani Kalapalo.

__________

O SAMBA DE Diogo Nogueira embarca nesta semana para sua quarta turnê americana por palcos consagrados como o Berklee Performance Center (Boston), o Melrose Ballroom (New York), Buckhead Theatre (Atlanta), a House of Blues (Orlando), além de shows em Boca Raton, na Flórida, e em São Francisco e Los Angeles, na Califórnia. Diogo é tudibom!

__________

Com João Francisco Werneck



Recomendadas para você