Copa do Mundo

Brasil tem 21% de chances de ser campeã na Copa da Rússia, diz FGV

Pelo estudo da Escola de Matemática Aplicada, seleção é a maior favorita

Guilherme Bianchini, Jornal do Brasil

O Brasil é o maior favorito ao título na Copa do Mundo. É isso que indica um estudo da Escola de Matemática Aplicada da Fundação Getúlio Vargas (FGV EMAp), desenvolvido a partir dos gols marcados e sofridos em todas as partidas das 207 seleções ligadas à Fifa, nos últimos quatro anos.  

Segundo as projeções, a seleção brasileira tem 21% de chances de ser campeã na Rússia, seguida por Espanha — 13% —  e Alemanha — 11%. "Os números mostram que será um torneio muito equilibrado", revela o professor da FGV EMAp Moacyr Alvim, que coordenou o estudo com o professor Paulo Cezar Carvalho. 

De acordo com a FGV, Brasil de Neymar tem 21% de chance de ganhar a Copa da Rússia

O modelo matemático também estipulou o resultado mais provável em todos os jogos dos oito grupos. Os placares variam entre 1 a 0, 2 a 0, 2 a 1 e 1 a 1. Para o Brasil, os prognósticos apontam três vitórias sem sofrer gols na primeira fase: 1 a 0 na Suíça, 2 a 0 na Costa Rica e 2 a 0 na Sérvia. 

A partir dos outros resultados prováveis no Grupo E, o do Brasil, a Suíça se classificaria em segundo lugar, com quatro pontos e vantagem de um gol de saldo sobre a Sérvia. O provável adversário brasileiro nas oitavas de final, com base no estudo da FGV EMAp, é a Suécia. 

As projeções matemáticas, no entanto, não devem ser motivo para grande otimismo em relação ao desempenho da seleção brasileira na Copa. Em 2014, a chance de levantar a taça era de 28%, e o Brasil acabou perdendo por 7 a 1 da Alemanha, na semifinal. 

"Aconteceu aquele jogo atípico. E esquecemos que eram 72% de chance de não ganharmos o torneio. Neste ano, temos 82% de chance de não sermos campeões", alertou Moacyr Alvim.