Economia

México reafirma que não há 'data-limite' para acordo sobre Nafta

Agência AFP

O México reiterou, nesta quinta-feira (17), que não existe uma data-limite para concluir as negociações sobre o Acordo de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta). Hoje vence o prazo para o Congresso americano votá-lo antes das eleições legislativas de novembro.

"Definitivamente, o dia de hoje (quinta-feira) não é uma data-limite, o processo continua, os grupos técnicos dos três países estão trabalhando", disse o chanceler do México Luis Videgaray à emissora Televisa.

México, Estados Unidos e Canadá renegociam o Nafta desde agosto por exigência do presidente americano Donald Trump, que considera o acordo desastroso para seu país.

As negociações parecem estagnadas, mas Videgaray garantiu que "há avanços importantes", que os Estados Unidos flexibilizaram algumas de suas posições e que o México continuará negociando até conseguir "um bom acordo".

O presidente da Câmara dos Representantes Paul Ryan deu ao governo Trump até esta quinta-feira para chegar a um acordo se quiser que seja votado pelo atual Congresso.

Em 6 de novembro, os Estados Unidos celebram eleições legislativas nas quais os republicanos correm o risco de perder a maioria em relação aos democratas - o que criaria uma nova dinâmica no processo de revisão do Nafta.

Já o México elege seu presidente e um novo Congresso em 1 de julho.

"Não há datas-limites (...), nem mesmo 1º de julho. Chegaremos a um acordo quando o acordo for bom", insistiu o chanceler.

sem/gm/ll