Esportes

Candidatura de presidente da Lazio divide clubes da Série A

Claudio Lotito tem apoio de 11 clubes para comandar a Figc

Agência ANSA

O presidente da Lazio, Claudio Lotito, tenta cavar sua candidatura ao comando da Federação Italiana de Futebol (Figc), mas ainda não conseguiu obter o consenso dos representantes dos 20 clubes da Série A.

Em assembleia realizada nesta sexta-feira (12), Lotito disse aos delegados da entidade responsável pela primeira divisão da Itália que tem o suporte de 11 dos 20 times da elite do futebol da bota, número suficiente para lançar sua candidatura. No entanto, ele não apresentou as assinaturas que confirmem o apoio.

Por conta disso, a assembleia da Lega Serie A não se pronunciou a respeito de nenhuma candidatura, o que mostra a divisão que existe entre os clubes da primeira divisão. O prazo para a oficialização das candidaturas termina em 14 de janeiro.

Entre as equipes que se negam a apoiar Lotito estão Juventus, Inter de Milão, Roma, Fiorentina, Torino, Bologna e Sassuolo. Já Napoli, Milan, Genoa, Chievo, Verona, Udinese, Crotone e Atalanta estão ao lado do mandatário da Lazio. As posições de Sampdoria, Cagliari, Spal e Benevento ainda não estão claras.

Até o momento, estão na disputa pelo comando da Figc os presidentes da Associação Italiana de Jogadores, Damiano Tommasi; da Liga Nacional de Amadores, Cosimo Sibilia; e da Lega Pro (terceira divisão), Gabriele Gravina.

A votação para a presidência da Federação Italiana de Futebol será em 29 de janeiro e definirá o sucessor de Carlo Tavecchio, que renunciou após a Azzurra ter ficado de fora da Copa do Mundo de 2018.