Esportes

Carille recebe proposta 'irrecusável' do Al Hilal e pode deixar o Corinthians

Estadão

Fábio Carille pode deixar o Corinthians nos próximos dias. O Al Hilal, da Arábia Saudita, tem conversas adiantadas com representantes do técnico e promete oficializar ainda essa semana uma oferta para levá-lo com um salário que é o triplo do que recebe no clube brasileiro e firmar um contrato válido por dois anos. A oferta, segundo pessoas próximas ao treinador, é "irrecusável" e ele ficou bastante animado com o que lhe foi ofertado.

O Al Hilal está disposto a oferecer um salário que gira em torno de R$ 1 milhão mensais. Carille levaria seus dois auxiliares, o preparador físico Walmir Cruz e o auxiliar técnico Leandro Silva, o Cuca. O treinador corintiano deve falar do assunto após a partida contra o Deportivo Lara, na Venezuela, nesta quinta-feira. Nos bastidores, o temor de que ele aceite a oferta é real e já mexe com a diretoria. O auxiliar técnico Osmar Loss seria o cotado para ficar em seu lugar.

A definição da situação deve ocorrer nos próximos dias. Após o jogo com o Deportivo Lara, o Corinthians vai direto para Recife, onde enfrentará o Sport, no domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Na segunda-feira, o treinador corintiano tem uma reunião com seus representantes para definir se aceita ou não a oferta.

O dilema do comandante é se levará mais em consideração a questão financeira ou profissional. Permanecendo no Corinthians, ele ganha menos, mas tende a ter uma evolução profissional, pode conquistar o bicampeonato nacional e ainda está vivo na briga pelas conquistas da Copa Libertadores e da Copa do Brasil. Por outro lado, aceitar a oferta faria com que ele já conseguisse ter uma situação financeira bastante confortável ainda no início de carreira.

O Corinthians já está ciente da negociação, mas, pelas cifras envolvidas, já avisou que não conseguirá segurar o treinador, caso ele resolva sair. Além de Carille, o clube árabe também tem interesse em Jorge Jesus, técnico do Sporting, de Portugal. Recentemente, o Flamengo e o Atlético-MG sondaram Carille e ele recusou as ofertas, dizendo que estava feliz no Corinthians e não tinha intenção em deixar o clube.