Esportes

Federer e Serena voltam em Cincinnati, último ensaio antes do US Open

Agência AFP

O suíço Roger Federer e a americana Serena Williams voltam às quadras na próxima semana, no Masters 1000 de Cincinnati, o último grande torneio antes do US Open.

Federer decidiu não disputar o torneio de Toronto, seguindo um plano de preparação que privilegia alguns torneios acima de outros. O objetivo é prolongar sua carreira aos 37 anos.

Já Serena volta a jogar após sofrer a pior derrota da carreira, após cair para a britânica Johana Konta em apenas 51 minutos, parciais 6-1 e 6-0. Finalista em Wimbledon, a americana reconheceu ter dificuldades para voltar às quadras após a maternidade.

"A semana passada não foi fácil para mim. Não só estava aceitando coisas pessoais difíceis, mas me encontrava um caos. Principalmente, sentia que não era uma boa mãe", escreveu em sua conta no Instagram após a derrota.

Federer, por outro lado, decidiu descansar no Masters 1000 de Toronto para se concentrar em Cincinnati. O suíço já venceu oito vezes no torneio americano que antecede o US Open.

O evento também vai servir como retorno para o britânico Andy Murray, que precisou deixar o torneio de Washington por esgotamento.

"Preciso ter cuidado e escutar meu corpo após minha volta depois de longa lesão", disse o escocês ao anunciar que não jogaria em Toronto. O ex-número 1 do mundo estreia contra o francês Lucas Pouille.

Junto a Federer e Murray, o argentino Juan Martín del Potro também busca seu retorno após sofrer dores no pulso esquerdo que o obrigaram a ficar de fora em Toronto.

A carreira do argentino esteve marcada por lesões no pulso. Foram três cirurgias só no pulso esquerdo, que fizeram Del Potro pensar sobre a aposentadoria do esporte há alguns anos.

O sul-americano, quarto melhor tenista do circuito no momento, tem o objetivo de entrar no pódio da ATP pela primeira vez da carreira. Para isso, pode cruzar com Federer ou Nadal pelo caminho.

"Sei que estou jogando bem após voltar da minha lesão. Preciso jogar bem agora em quadra rápida, então vamos fazer que isso aconteça", disse Nadal, finalista em Toronto.

No quadro feminino, a romena Simona Halep será outra vez a favorita ao título. A melhor tenista do mundo na atualidade foi vice-campeã na última edição ao perder para a espanhola Garbiñe Muguruza.

Muguruza, por outro lado, inicia como sétima cabeça de chave e inicia o torneio sem ter jogado na Califórnia nem em Montreal por conta de lesão.

rcw/prz/fa