Heloisa Tolipan

InspiraMais Verão 2019: Projeto Referências Brasileiras traz conceito de funcionalidade

Coordenado por Jefferson de Assis, a iniciativa da Assintecal aposta no neoconcretismo

Jornal do Brasil
Heloisa Tolipan

Funcionalidade. O pré-requisito básico de um objeto, que nem sempre é destacado no desenvolvimento das peças, será o protagonista no Inverno 2019. De acordo com o projeto Referências Brasileiras, coordenado por Jefferson de Assis, que também é consultor do Núcleo de Design da Assintecal, este será o principal argumento das criações. No Inspiramais, o designer e pesquisador apresentou uma série de produtos polivalentes que surpreendem em sua versatilidade, mas não abre mão da funcionalidade. “Para o Inverno 2019, nós estamos vendo a experiência em cima do objeto”, apontou.

Jefferson de Assis

Para isso, Jefferson de Assis e seu time do Referências Brasileiras traduziram este propósito no legado do neoconcretismo. Traçando um paralelo entre as inspirações vistas pelo mundo e a riqueza da cultura nacional, o consultor da Assintecal apostou no trabalho de nomes como Hélio Oiticica e Lygia Clark como melhor interpretação da palavra Alquimia, que será o tema do Inverno 2019. “O neoconcretismo acredita que o objeto só existe se for manipulado pelas pessoas. Assim como a arte, que não é só contemplada. Aqui nós não estamos criando produtos para que as pessoas apenas admirem. Queremos que sejam manipulados. E é neste momento que você decide se você quer uma bolsa ou um maiô. Sem a manipulação, o uso do objeto não existe”, explicou.

A área de referências brasileiras

E este foco no consumidor não é uma exclusividade do couro plastificado apresentado no projeto da Assintecal. Em outros exemplos, Jefferson de Assis destacou o protagonismo do usuário na apropriação dos produtos. “O artista e o designer apresentam o esquema, mas quem decide como aquilo será usado é o consumidor”, disse o consultor. No entanto, embora a proposta seja de dar asas à criatividade de cada um, além do designer que desenvolveu o produto, Jefferson de Assis destacou que esta não é uma possibilidade infinita.

Para o coordenador do projeto, o neoconcretismo ensinou mais que o conceito de funcionalidade para o time da Assintecal. “Quando a Lygia Clark fez a série Bichos em que eles estão cheios de dobradiças, a ideia que temos é que vamos conseguir fazer infinitas e ilimitadas peças. Porém, ela pregou uma pegadinha e mostrou que todo objeto tem limite. E isso deixa de recado que a gente pode construir uma bolsa com algumas possibilidades sensoriais, mas ela é limitada. Ou seja, querer fazer uma blusa que atenda a todo o universo é correr atrás do próprio rabo”, comparou.

Referências brasileiras na Assintecal

Ou seja, para o Inverno 2019, a ideia, segundo o Núcleo de Design da Assintecal, é destacar produtos que atendam às necessidades das pessoas, mas que também sejam múltiplos. “A Alquimia do Inverno 2019 é amparada em duas palavras chaves, que são o Dinâmico e o Atômico. A primeira serve de base para todas as construções que não são decorativas, e a segunda palavra para dar força a elas”, explicou Jefferson que acrescentou que, mesmo quando a faceta do produto for apenas a decoração, a ação do consumidor precisa ser necessária. “Mesmo quando é decorativo, o objeto só foi possível porque a pessoa mexeu no esquema do designer e possibilitou aquela forma. Quem constrói a história e finaliza é a ação do consumidor”, concluiu o coordenador no Referências Brasileiras, Jefferson de Assis.