Hildegard Angel

O Metrô de Moscou

Jornal do Brasil
Hildegard Angel

Hoje começa a Copa do Mundo, que festa! As ruas de Moscou devem estar borbulhando como jamais, com torcedores do mundo todo, enrolados em suas bandeiras, com seus chapelões apitos e vuvuzelas, externando entusiasmo. E dá-lhe vodca! Além do futebol luxuoso de Brasil, França, Alemanha, Argentina e outros cotados, os torcedores que estão por lá poderão admirar o Metrô mais luxuoso do mundo, um verdadeiro museu. Paredes cobertas com obras de arte do período soviético. Afrescos elaborados no teto e nas paredes. Candelabros espetaculares. Pinturas com inspiração patriótica, soldados, os ídolos revolucionários, várias imagens de Lenin, azulejos gravados com ouro, lustres de cristal e opalina, estuques no teto. Temáticas do operariado, o que antes da Revolução Comunista não era visto nas obras de arte, pois pessoas do povo não serviam de inspiração aos artistas, apenas a nobreza. E as primeiras pinturas retratando cenas com trabalhadores causaram arrepios. Depois, vieram os quadros enaltecendo os revolucionários, os heróis. Tudo isso pode ser visto, não só nos museus, como também no Metrô de Moscou. Uma aula de História, enquanto se caminha pelos corredores de mármore, rumo aos dois estádios onde serão disputadas partidas na cidade. A maioria das indicações são no alfabeto cirílico, mas na proximidade com a Copa foram providenciadas informações em russo e inglês. O Metrô foi construído em 1935, tem 13 linhas, cobre a cidade inteira, e foi usado como vitrine do apogeu do poderio da União Soviética, da foice e do martelo. Nem o refinado Metrô de Paris se aproxima de seu luxo e requinte. E nós, brasileiros, ficaremos encabulados de ver alas inteiras decoradas com delicados vitrais coloridos, lindos trabalhos artísticos, sem sequer um pedacinho de vidro quebrado ou lascado. Fico imaginando quantos minutos um vitral daqueles duraria inteiro num corredor da Central do Brasil, ou do Metrô de Ipanema, de Copacabana, do Largo do Machado... tristeza nossa! 

Além do futebol luxuoso, os torcedores que estão pela Rússia poderão admirar o Metrô mais luxuoso do mundo, um verdadeiro museu

-------------

A verdadeira história do Rosário que o papa Francisco enviou para Lula

NÃO GOSTO de mentiras nem de injustiças. Quando forças desiguais se opõem, costumo me posicionar ao lado mais fragilizado... VEJAM AGORA esse caso do Rosário do Papa enviado para o ex-presidente Lula, na prisão. Os blogs independentes noticiaram... HOUVE UMA forte reação de setores católicos conservadores, e um veículo intitulado Vatican News correu a desmentir... para depois tirar do ar o desmentido... para, enfim, confirmar o fato: o Papa realmente enviou o rosário através de pessoa sua... TUDO ESTARIA bem, se uma agência brasileira intitulada Lupa, que se arvora a nobre missão de apontar o dedo no que seria fakenews, não tivesse no primeiro momento rotulado como “Falso” o noticiário, e jamais retirado esse estigma dos blogs que deram a notícia... DEPOIS DO desmentido, em vez de imediatamente corrigir o próprio erro, deixou os blogs “sob observação”. E a grande mídia também ficou muda. .. TIVESSE ESSE “imbróglio” ocorrido com um veículo da grande mídia, a Lupa possivelmente não teria se apressado em taxá-la de fakenews. Seria mais cuidadosa... AGORA, RECEBO a carta de Juan Grabois, consultor do papa Francisco, a Lula, claramente explicativa dos fatos. Não creio que a Lupa vá reproduzi-la. Nem a grande mídia. Mas eu vou... Aí vai, inteirinha... “QUERIDO LULA: Ontem eu saí do Brasil muito angustiado. Como sabes, impediram-me de te visitar de forma injustificada, arbitrária e mal-educada. Depois, visitei os meus irmãos e irmãs provadores, carrinheiros, camponeses, favelados, professores, servidores públicos, operários e integrantes de diversas pastorais. Pude sentir a dor do seu povo, partilhar a sua impotência perante a injustiça, a sua revolta perante a perseguição do seu máximo dirigente... NOTEI TAMBÉM a enorme deterioração institucional, social e política que o Brasil sofre por causa da ambição de poucos que concentram o poder e impedem que as diferenças se apaziguem nos quadros da democracia... A BEBIDA mais amarga, porém, me esperava no aeroporto de Curitiba. Foi aí que soube que estavas a ser atacado nos meios de comunicação social e redes sociais. Dizem que mentiu sobre o Rosário enviado pelo papa Francisco. Acontece que tu, preso e incomunicável, também mente! Com espanto vi que os seus inquisidores indicavam que a fonte da sua calúnia era o próprio Vaticano... MAIOR FOI A minha surpresa quando confirmei que numa página da internet chamada Vatican News tinham publicado um texto em português agressivo, cheio de imprecisões e erros de redação. A comunicação desta página não pode ser considerada oficial, mas, com efeito, trata-se de um local dependente do secretariado de comunicação do Vaticano... ENQUANTO LIA, não podia sair do meu espanto. Evidentemente, um editor desse site, sabe Deus com que intenção ou a pedido de quem, quis causar um tumulto e conseguiu. Quando pude reclamar com os superiores, a nota foi removida do site e substituída por uma adequada (https://www.vaticannews.va/pt/ vaticano/news/2018-06/precisacao-sobre-caso-grabois-lula.html), mas o dano já estava feito. Infelizmente, os meios que espalharam até o paroxismo a suposta desmentida notícia não visualizaram a nova nota com a informação correta. Será que vivemos na era da pós verdade?... NUNCA REVELEI o conteúdo de um encontro com o papa Francisco porque sou leal, o respeito e admiro muito. Além disso, sei que o seu apoio aos movimentos sociais e aos pobres lhe traz mais do que uma dor de cabeça. Como sabe, ele também sofre o ataque sistemático dos fariseus e herodianos dos nossos tempos... NO ENTANTO, tendo em conta as circunstâncias, sinto-me na obrigação de te contar como foram as coisas. Em meados de maio estive no Vaticano para visitar o Francisco, que me honra com uma amizade que não mereço, ama a pátria grande* e - como ele mesmo indicou - está preocupado com a situação atual... COMO SABE, é muito claro e frontal, não precisa de portaVozes e eu nunca quis ser. Sofro muito quando a mídia me coloca nesse lugar. Eu apenas tento ajudar no diálogo com os movimentos sociais, algo que tenho feito desde que nos conhecemos em Buenos Aires, há mais de dez anos, lutando por uma sociedade sem escravos nem excluídos... NESTE MOMENTO, colaboro com o dicastério para a promoção do desenvolvimento humano integral presidido pelo cardeal Peter Turkson com quem organizamos os três encontros mundiais de movimentos populares e outras atividades para promover o acesso à terra, o teto e o trabalho como direitos essenciais... POR ESSES DIAS de maio, meus amigos dos movimentos populares do Brasil me ofereceram a possibilidade de te visitar. Fiquei muito satisfeito porque admiro o que fizeste como presidente pelos mais pobres e tenho a certeza de que és alvo de uma perseguição política, tal como Nelson Mandela e tantos outros dirigentes políticos na história recente... APROVEITEI, ENTÃO, aquela visita ao Vaticano para conversar com o papa sobre a situação e pedir-lhe um rosário abençoado para te levar a ti. Assim foi. É incrível que um gesto tão simples de solidariedade e proximidade do papa, um objeto que serve para rezar, gere tantos problemas, mas não é a primeira vez e o Vatican News é responsável por ter permitido que se publique essa nota tão inapropriada e a falta de profissionalismo... O SEU RESPONSÁVEL pediu-me perdão e eu o perdoo, porque todos podemos cometer erros. Mas também sei que houve danos graves... TAMBÉM QUERO esclarecer que, quando me negaram ver-te, pedi aos teus colaboradores que te levassem o Rosário, expondo expressamente que vinha da parte do papa com a sua bênção. Por esse motivo, o que eles afirmaram na sua conta do Facebook - erroneamente denunciada de fakenews e ameaçada com a censura - é simplesmente o que eu lhes disse: a verdade... ENTREGO ESTA carta aos seus colaboradores com a autorização expressa de que a postem se lhes serve para amenizar o dano causado, embora temo aqueles que odeiam esse operário que tirou da fome quarenta milhões de excluídos e colocou de pé a América Latina em frente aos seus colaboradores... OS PODERES globais não vão dizer a verdade... TE PEÇO perdão pelo que aconteceu e te deixo um abraço fraterno, Latino-Americano e solidário... REZO PELA tua liberdade, o teu povo e a nossa pátria grande; João Grabois 

Nota da Colunista: Pátria Grande = Brasil

-----------

“CRÔNICA CARIOCA de Um Rio Particular” é a exposição que vai inaugurar, dia 23, três salas ao lado do quarto de Getúlio Vargas, no Palácio do Catete, com curadoria de Walter Firmo. São 80 fotos do Rio pelo fotógrafo Luis Teixeira Mendes, um apaixonado pela arte, ex proprietário da locadora que revolucionou o mercado de home vídeo no Rio nos anos 90, a Paradise Video, quem não lembra? 

-------------

Com João Francisco Werneck