Informe JB

Justiça esvaziada

Jornal do Brasil
Informe JB
Jan Theophilo

De 2016 para cá, os juizados especiais do Rio tem pago a consumidores lesados por empresas ou concessionárias, valores cada vez menores. Isso quando não pagam nada, alegando “mero aborrecimento”. Este é o resultado de um estudo feito pelo gabinete do deputado Carlos Minc, envolvendo cinco diferentes estados, sobre os valores médios obtidos por cerca de 300 casos em cada uma destas unidades da federação. Enquanto no Rio os valores de ressarcimento de alguma questão variam do tal “mero aborrecimento”, a cerca de R$ 1.800, em estados como Minas Gerais, por exemplo, a média de indenizações gira entre R$ 8 mil e R$ 12 mil. No Paraná entre R$ 4 mil e R$ 6 mil e em São Paulo, entre R$ 5 mil e R$ 9 mil.  Inconformado Minc (PSB) esteve com o presidente do TJ, Milton Fernandes de Souza, e está trabalhando junto à OAB , ao sindicato de advogados e associações de defesa do consumidor para reverter esta disparidade.

Marketing 

Quem sabe faz ao vivo. E na hora de implodir o prédio do IBGE, ontem de manhã, na Mangueira, o engenheiro Giordano Bruno, dono da Fábio Bruno Construções, responsável pela implosão, passo seu colete, onde estava escrito “equipe técnica”, para o prefeito Crivela. “Não pode, tem a logo da empresa”, gritou um assessor. Foi quando o locutor começou “5,4,3,2....”

Pelas bordas 

Eduardo Paes segue tricotando seu chapão. Mas no caso do PDT, desistiu de conversar com o presidente Carlos Lupi. Suas tratativas são direto com os parlamentares da legenda.

La, la, la, la, la... 

Pelo visto, um fantasma brizolista resolveu rondar a eleição do Rio. O diretório municipal do PSDB de Campos sugeriu à cúpula do tucanato lançar como candidato ao governo o ex-prefeito e ex-deputado Noel de Carvalho, quadro famoso do PDT.

Campo de alianças 

Os tucanos que estiveram com Geraldo Alckmin em Niterói essa semana acharam o pré-candidato mais disposto e com discurso mais agudo do que em sua última campanha. Alckmin recomendou cautela nas articulações locais e limitou o campo do PSDB a três possíveis alianças: Eduardo Paes, Índio da Costa ou Rubem Cesar Fernandes.

Outsider na área? 

Quem passou o fim de semana animado com os últimos prognósticos eleitorais foi o presidente do Viva Rio, e pré-candidato do PPS, Rubem Cesar Fernandes. “O que chama atenção na pesquisa do JORNAL DO BRASIL é a rejeição enorme aos candidatos, que confirma o sentimento de que as pessoas não aguentam mais a política tradicional e o que está acontecendo no Estado”, disse Rubem ontem à tarde. “Sou o único pré-candidato que nunca ocupou função pública. Quero reunir gente honesta, competente e que acredita no Rio de Janeiro.”

Aula de história 

A semana começa cheia de conchavos e articulações. Por tudo isso e muito mais  é bom lembrar o famoso vaticínio de astuta raposa felpuda da política fluminense. “Nos últimos anos, todo governador do Rio figurou como pré-candidato à Presidência da República e terminou o mandato tentando arranjar um jeito de não sair preso do Palácio Guanabara”.

Em tempo 

E aí, já fez sua assinatura do JORNAL DO BRASIL?

LANCE LIVRE

Um dos grandes nomes da comunicação corporativa do Brasil, Milton Seligman lança quarta-feira, na Travessa do Shopping Leblon, o livro “Lobby desvendado: Democracia, políticas públicas e corrupção no Brasil contemporâneo”.  Domingo que vem, 56 artistas amadores que nunca frequentaram nenhum curso profissionalizante de circo, nem trabalharam em uma companhia circense profissional participarão da próxima Mostra Competitiva de Circo Amador, na Quinta da Boa Vista.