Informe JB

Tsunami de boatos

Jornal do Brasil
Informe JB
Jan Theophilo

Política, como todos sabem, é igual nuvem. Cada vez que a gente olha, está com um formato diferente. Na mais estranha eleição a qual o Rio assiste em décadas, a semana tem sido farta nos mais diversos boatos e balões de ensaio. O primeiro deles, insistia que ontem à noite um grupo de intelectuais do PSB decidira lançar Carlos Minc ao governo. “Nem pensar. Passei dois anos sem partido e pensando se ainda disputaria mais uma reeleição. Agora me vêm com essa?”, garante Minc. Outro, dava conta de que Garotinho (PPL) pensa em desistir de concorrer ao governo para se lançar deputado estadual. “Tudo pode acontecer”, despistava ontem o primeiro-filho Wladimir Garotinho, candidato a federal. “E se isso de fato acontecer meu voto é Pedro Fernandes”, antecipava. Finalmente, outro fortíssimo factoide garantia que Romário está prestes a desistir da candidatura para indicar o vice de Eduardo Paes (DEM). “Eu adoraria”, brincou Eduardo, “se eu fosse candidato”. O time de Romário também demonstrou espanto: “Nós é que estamos atrás de um vice”, garantiu Marco San, coordenador-geral da campanha do Baixinho. Faltando 118 dias para as eleições, as principais candidaturas ao governo continuam jogando com as cartas fechadas, e tudo pode acontecer.

Vesti azul 

Está difícil encontrar camisetas azuis da Seleção Brasileira nos camelôs do Centro. Os vendedores garantem que é apenas questão de gosto, e não alguma implicância com o uniforme dos paneleiros. Em tempo: uma “réplica” da amarelinha (ou azulzinha) sai por R$ 60 contra R$ 249, preço da oficial, nas boas lojas do ramo. 

Será que será? 

Por trás da ideia de Garotinho trocar a disputa pelo Palácio Guanabara por uma cadeira no Palácio Tiradentes, há toda uma matemática política. O ex-governador tem chances de sair do pleito como o mais votado, o que o credenciaria como potencial candidato à presidência da Alerj.

Unha e carne

O novo presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, era tão colocado ao ex, Aldemir Bendini, que até nas reuniões para aprovar campanhas de comunica- ção e marketing, a presen- ça dele era exigida. 

Chora, comunista 

Quem está uma arara é o pré-candidato do PC do B ao governo, Leonardo Giordano. Ele tem sido excluído de uma série de sabatinas com os demais candidatos sob a alegação de que seu nome não é uma certeza. Porém, candidatos menos expressivos, como o Juiz Wilson Wetzel (PCS) estão tendo oportunidade de expor suas ideias. 

Asa Branca 

Tudo isso acontecendo e a Câmara dos Deputados debate, semana que vem, projeto de lei da deputada Luciana Santos que, se aprovado, tornará o forró patrimônio imaterial brasileiro. 

Vou de táxi 

O aplicativo Taxi.Rio foi o vencedor na categoria Case de Sucesso no IT4CIO, evento reúne os principais líderes de TI do Rio de Janeiro. Ao todo, mais de 60 empresas e instituições do estado participaram. 

Salto Alto 

A turma de Teresópolis garante que o resultado eleição municipal só foi surpreendente para quem não estava envolvido. É que o candidato do MDB, Doutor Luiz Ribeiro, fez de tudo para perder. Contratou pesquisas de institutos fajutos, que davam a ele mais de 40% de intenção de votos. Com isso, abandonou as ruas, rejeitou novos apoios, e parou de fazer pesquisas a 10 dias da eleição. Deu no que deu.

--------

LANCE LIVRE

• O Gabinete de Intervenção lidera, amanhã, uma ação comunitária na Vila Olímpica da Praça Seca, em Jacarepaguá. A ideia é oferecer uma série de serviços à população, como a emissão gratuita de documentos, orientação jurídica e assistência médica, além de uma campanha sobre a prevenção ao uso de drogas, promovida pela Clínica Jorge Jaber.