Juca Kfouri

Hora de TPM

Jornal do Brasil
Juca Kfouri

Sochi - Mulheres e homens que gostam de futebol, ou apenas de Copas do Mundo, e há muitas e muitos, vivem dias de TPM: a tensão pré-mundial.

Os sintomas são claros e nem é preciso de especialistas para diagnosticar: ansiedade, desejo de que a Copa comece logo, irritação com os teóricos da conspiração que juram que o torneio já está comprado e medo.

Muito medo do jogo da estreia contra a Suíça.

Se fosse contra o Suriname a tremedeira seria a mesma.

Pode ver, pode pesquisar.

Quando acaba o sorteio dos grupos feito pela FIFA, meio ano antes do começo da Copa, todos nós somos só otimismo e tranquilidade e é quase unânime a certeza de que a seleção brasileira não só estará nas oitavas de final como será a primeira colocada.

À medida que os dias contados para a estreia diminuem, aparecem as análises mais cuidadosas, aprofundadas, porque afinal nada é fácil no futebol, está tudo muito equilibrado, o futebol é imprevisível e todo cuidado é pouco.

Ressuscita-se o ferrolho suíço e a TV lembra que a Suíça já foi eliminada de uma Copa, a de 2006, na Alemanha, no quarto jogo, nas oitavas de final, portanto, e sem sofrer nenhum gol depois de empatar com a França (que chegou à final), vencer a Coreia do Sul e Togo e perder nos pênaltis para a Ucrânia. Faz 12 anos!

Ou seja, o jogo em Rostov deverá ser duríssimo e a zebra não deve ser descartada porque preciso é o relógio, não o futebol.

O pior é que a TPM não se esgota nem que haja vitória no jogo inaugural.

Permanece para o segundo embate e até que a tão alardeada classificação tranquila se materialize.

Ainda mais que o adversário seguinte, em São Petesburgo, na sexta-feira (22), é a perigosa Costa Rica que, saiba a rara leitora, saiba o raro leitor, saiu invicta na Copa disputada no Brasil.

Invicta como a Suíça, embora sua defesa tenha sido vazada, derrotada no quinto jogo, nas quartas de final, também nos pênaltis e contra a Holanda, terceira colocada ao vencer o Brasil por 3 a 0, no Mané Garrincha.

Na fase de grupo os costa-riquenhos derrotaram simplesmente o Uruguai e a Itália e empataram com a Inglaterra.

Antes da famigerada Copa de 2014 seu grupo era chamado de o “grupo da morte”, mas para os três campeões mundiais, que só teriam um jogo fácil, o contra a Costa Rica...

Que eliminou a Grécia nas oitavas.

É ou não para estar com TPM?