Jornal do Brasil

Rio

RJ: Polícia investiga se motorista estava no celular na queda da passarela

Portal Terra

A polícia investiga se o motorista da carreta que derrubou uma passarela na zona norte do Rio de Janeiro na terça-feira deixando cinco mortos e quatro feridos estaria falando ao celular na hora do acidente. Segundo o delegado Fábio Asty, titular da 44ª DP, um motorista de ônibus que estava próximo ao caminho teria visto a cena.

Além do motorista do ônibus, a polícia também deve ouvir hoje o motorista do caminhão, Luis Fernando da Costa, 33 anos, que está internado em um hospital particular em Duque de Caxias, na região metropolitana do Rio. 

Bombeiros resgataram vítimas em carros que ficaram esmagados - Fotos: Douglas Shineidr / Jornal do Brasil

Bombeiros resgataram vítimas em carros que ficaram esmagados - Fotos: Douglas Shineidr / Jornal do Brasil

Clique para ver mais fotos

Costa disse em depoimento informal à polícia ontem que não sabia que estava com a caçamba levantada. Se confirmada a culpa, ele responderá por cinco homicídios culposos e três lesões corporais culposas - o quinto ferido é o próprio motorista -, quando não há a intenção de matar ou ferir.

Imagens divulgadas pelo Centro de Operações Rio mostram que a carreta se chocou com a passarela, que tem cerca de 4,5 metros de altura, porque estava com a caçamba levantada no momento do acidente, derrubando, assim, a estrutura de metal. O acidente ocorreu entre os acessos 4 e 5 da Linha Amarela, em Pilares, e interrompeu o trânsito da Linha Amarela, uma das principais vias de acesso ao centro do Rio, até o fim da tarde de terça-feira.