Rio

Crivella amplia programa de motopatrulhamento para a Zona Norte

Jornal do Brasil

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou nesta quinta-feira (7) a ampliação do programa de motopatrulhamento para a Zona Norte da cidade. Os guardas municipais vão atuar, em parceria com a Polícia Militar, na vigilância dos bairros de Irajá, Brás de Pina, Colégio, Vila da Penha e Vista Alegre. Crivella explicou que a ideia é liberar os policiais militares para combater crimes de maior poder ofensivo.

"A Prefeitura, antigamente, só multava e cuidava do ordenamento, agora está cuidando da segurança do cidadão no varejo. São furtos, roubos de celulares, roubo de bolsa e também vigilância. Agora, tendo o nosso rádio na mesma frequência da Polícia Militar, podemos prestar um grande trabalho. Vamos aumentar o número de motocicletas na Vila da Penha, Irajá, Vista Alegre. Tenho certeza que isso vai melhorar. Vamos estender por toda a cidade. O importante é que a postura da Guarda Municipal mudou, agora nós estamos juntos com a Polícia Militar cuidando, sobretudo,  desse crime de rua", disse o prefeito, ao lado do secretário Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Pedro Fernandes, durante evento em Vista Alegre. 

Crivella cumprimenta um dos agentes da Guarda Municipal que vai atuar na Zona Norte

O programa de motopatrulhamento começou no final de agosto, com a recriação do Grupamento de Guardas Motociclistas (GGM). A iniciativa  é uma das medidas que estão sendo adotadas pela Prefeitura do Rio para contribuir com as forças de segurança pública na redução dos índices de criminalidade na cidade. O GGM atua em rondas preventivas e ostensivas, alinhadas a ações integradas de tecnologia com o recebimento de informações e imagens do Núcleo de Videopatrulhamento e da Assessoria de Inteligência da Guarda Municipal.

Com o efetivo total de 176 guardas motociclistas e garupeiros, o GGM realiza ainda o motopatrulhamento na Barra da Tijuca, no Recreio dos Bandeirantes, em Vargem Grande e Pequena, na Ilha do Governador,  em Copacabana, no Leme, em Ipanema e no Leblon.