Jornal do Brasil

Sol Maior

A perda de um dos mais importantes violinistas do país

Maria Luiza Nobre, Jornal do Brasil

Semana verdadeiramente com poucos concertos e a perda de um dos mais importantes violinistas do país. Enquanto o Rio de Janeiro está sem opções a cidade de Petrópolis anuncia a realização e a abertura de seu Festival de Inverno. Como sempre e para quem não tiver muitas opções, basta clicar na foto abaixo e apreciar a música clássica de alta qualidade. Boa semana!  

JERZY MILEWSKI 

O violinista polonês Jerzy Milewski veio morar no Brasil depois de conhecer na Polônia, a pianista brasileira Aleida Schweiter, com quem se casou. Era considerado um dos mais importantes violinistas no país, que lhe acolheu como polonês, depois naturalizado brasileiro.

Já aos seis anos era considerado um prodígio em Varsóvia, onde fez seus estudos na Academia de Música daquela cidade, o que o tornou dono de uma técnica brilhante, uma sonoridade dourada e um talento invejável.

Seu repertório era imenso, além de executar todos os grandes compositores da literatura do instrumento, era exímio em todos os estilos inclusive o jazz.  Após seus estudos na Polônia, apresentou-se nos mais expressivos teatros da Europa, Ásia e Américas, o que lhe valeu o  reconhecimento do governo polonês, com a outorga da importante medalha Henry Wieniawski. Na sua discografia tem 26 CDs gravados no Brasil, como a Obra Completa para Violino e Orquestra de Bach, As Quatro Estações, de Vivaldi, Jerzy Milewski e Luís Eça Ensemble, Tocando Brasil, Alma Cigana, Lupi Instrumental e Ecos e Reflexos.

No nosso país, fez uma importante carreira como violinista clássico, solista e sobretudo com o Duo Milewski, que era formado há mais de três décadas com sua mulher, a pianista Aleida Schweiter.

Seu humor era refinado, muito inteligente e amigo dos amigos, vai deixar muito saudade pela vida e pelo talento que nos deixou.  

HOMENAGEM PÓSTUMA A JERZY MILEWSKI 

Com o CCBB lotado e em clima de muita emoção, Música no Museu homenageou post mortem o violonista Jerzy Milewski. Grande amigo do projeto e juntamente com Aleida,Jerzy sempre teve um grande público a prestigiá-lo nas suas apresentações constantes e em muitos anos não só no Rio de Janeiro mas também nas versões Norte-Nordeste, Sul-Sudeste do projeto. E,como destaque, no Música no Museu Internacional, o Duo apresentou-se em Hanói nas comemorações dos 25 anos das relações comerciais Brasil-Vietnam. O programa iniciou-se com a poetisa Phylis Huber lendo o poema Morte de Fernando Pessoa e com um fundo musical feito especialmente pelo oboísta Harold Emert. Na sequencia,Harold Emert acompanhado da pianista Fernanda Canaud e do violinista Thiago Proença de Paula,desfilou uma série de músicas tocadas pelo violinista nos seus inúmeros concertos entre eles a Lista de Schindler. Depois em um solo o violinista Mauricio Vivet tocou a Marcha Turca, uma das preferidas de Jerzy. E a surpresa foi ao final os violinistas da Orquestra do Uerê na Comunidade da Maré onde Jerzy dava aulas de violino, tocando Brasileirinho e Tico-Tico no Fubá. Eram as musicas preferidas nas suas apresentações e que tocava divinamente. Público aplaudindo de pé, palavras emocionadas e embargada pelas lágrimas de Aleida que agradecia ao público que sempre lotava nas apresentações de Música no Museu  e fazendo questão de relembrar as palavras constantes de Milewski em todos os concertos elogiando a persistência, o entusiasmo e a obstinação de seu criador Sergio da Costa e Silva, um nome que honra a cultura brasileira e que mantém mesmo em quadro adverso o projeto não só no Brasil como também no exterior. E quando esperava-se encerrar o evento, levanta-se uma pessoa do público que também, emocionada, dizia acompanhar Jerzy Milewski desde que chegou ao Brasil e exibiu o programa de seu primeiro concerto realizada há cerca de 40 anos atrás. Emoção pura e levando Aleida, novamente, às lágrimas.

Sérgio da Costa e Silva, que no inicio do evento registrou o agradecimento aos músicos que prestigiaram e vêm prestigiando Música no Museu e com esta homenagem estende a tantos outros músicos que nos deixaram mas que o projeto guarda as suas boas lembranças. Todos eles fazem parte de nossa história de 20 anos de sucesso.   

BRASILIANAS 

A Academia Brasileira de Música, na comemoração de seus 72 anos de fundação, dedica, oportunamente, concertos em honra a seus membros compositores, reunindo uma expressiva mostra da produção musical no país. Dia 11, às 20h, no palco da Sala Cecília Meireles, concerto com a Orquestra Sinfônica Nacional da UFF com regência de Silvio Viegas.

No programa a Abertura Brasileira de Edino Krieger, a Sinfonia Tropical de Francisco Mignone e a Sinfonia nº2 “Caçador de Esmeraldas” 

de Oscar Lorenzo Fernandez. 

Ingressos e informações: 2332-9223

Sala Cecília Meireles

Largo da Lapa 47, Lapa 

MÚSICA NO MUSEU 

Dia 08, às 17h

Encontro dos Corais dos 15 anos do Madrigal Cruz Lopes 

Madrigal Cruz Lopes

Regente  José Machado Neto e pianista Regina Tatagiba 

Coral Viva em Movimento, Salvador, Bahia

Regente Gilmar Mendonça 

Coral da Caixa Econômica do Rio de Janeiro 

Regente Sérgio Menezes 

Coral Vozes de Nova Iguaçu

Regente Júlio Filipo Siqueira  

Coral Cantando a Vida da AMBEP – Rio

Regente José Mirabo 

Programa: Clássicos internacionais. 

Clube Hebraica

Rua das Laranjeiras 336 – Laranjeiras

Entrada Franca 

Dia 9, às 11h30

Vozes da Globo

Rgente Bianca Malafaia

Programa: Clássicos brasileiros 

Museu de Arte Moderna

Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo

Entrada Franca 

Dia 12, às 12h30

Grupo Vitória Régia formado pela soprano Marcia Kern, mezzo-sopranos Tayara Maciel e Stifani Kern,  pianista Matheus Kern, e flautista Gabriel Ferrante.

Programa: Clássicos internacionais

Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB

Rua 1º. de Março 66- 4º andar- Sala 26 - Centro

Entrada Franca  

FESTIVAL EM PETRÓPOLIS 

Hoje, às 20h é a abertura do 17º Festival de Inverno de Petrópolis. A linda Cidade Imperial, poderá ser visitada com muita música, é o que promete a programação do evento, que acontece de 7 a 16 de julho, em diversos locais

do Centro Histórico, como a Catedral São Pedro de Alcântara, Palácio de Cristal, Theatro D. Pedro, Museu Imperial, Casa de Stefan Zweig, Praça da Liberdade e Centro Cultural Raul de Leoni. Abaixo a programação da primeira semana do festival. 

Hoje, às 20h

Catedral São Pedro de Alcântara

Orquestra Sinfônica CESGRANRIO e maestro  Eder Paollozi

Participação do  Coral dos Canarinhos de Petrópolis regente Marco Aurélio Lischt

Obras de Beethoven, Mozart, Bach e Handel 

Dia 08

10 às 12h - Palácio de Cristal

                  Oficina de Gravura 

11h -  Centro Raul de Leoni

          Espetáculo: Quem é você? – Peça infantil sobre bullying nas escolas 

18h - Museu Imperial

         Concerto a Luz de Velas

         Quarteto Quinta Essentia – Flautas 

19h30 - Theatro D. Pedro

             BlueBeatles – “Uma noite em Liverpool” 

Dia 09

10h às 12h -  Praça da Liberdade

                     O Festival vai a Praça

                     Tema: Folclore Brasileiro

                     Apresentações Artísticas de alunos de Escolas Municipais de

                     Petrópolis 

12h - Casa Stefan Zweig

         Duo Mignone - Carolina Faria, Mezzosoprano 

                                  Eliara Puggina, Clavinova

                                  Obras de Mignone, Schumann e Mozart 

14h -   Catedral São Pedro de Alcântara

            Recital de Órgão com Marco Aurélio Lischt

            Obras de Bruhns, Bach e Franck 

16h -   Theatro D. Pedro

           Ópera Viva La Mamma  de  Gaetano Donizetti

           Escola de Música UFRJ 

Dia 10

19h -   Theatro D. Pedro

            João Felippe - Lançamento do CD Contraste 

20h30 - Theatro D. Pedro

             Pianorquestra “Dez mãos e um piano”

             Direção Artística de Cláudio Dauelsberg  

Dia 11

12h - Museu Imperial

         Concertos ao Meio-Dia

         Os mais célebres concertos em versão a 2 pianos

         Solistas João Elias e Aleyson Scopel

         Versão Orquestral- Kátia Balloussier

         Obras de Beethoven e Tchaikovsky 

 20h30 - Palácio de Cristal

             Mariano Trio

             “Sucessos da Música Popular Americana” 

Dia 12

12h - Museu Imperial

         Concertos ao Meio-Dia

         Os mais célebres concertos em versão a 2 pianos

         Solistas Silas Barbosa e Patrícia Glatzl

         Versão Orquestral- Kátia Balloussier

         Obras de Chopin e Rachmaninoff 

18h - Museu Imperial

         100 Anos da Música Brasileira

         Com Estevão Herman

         Vídeos inéditos com grandes nomes do MPB 

19h30 - Theatro D. Pedro

             Brasil Ensemble  - Coral

             Escola de Música da UFRJ

             Regente Maria José Chevitarese 

20h30-  Palácio de Cristal

             SESI Cristal Jazz

             Mark Lambert & Trio MPA -  Música Popular Americana

             Banda de Abertura: João Vicente 

Informações em Petrópolis 

CATEDRAL SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA

Rua São Pedro de Alcântara, 60 - Centro

Informações: 24 2242-4300

Entrada franca

MUSEU IMPERIAL

Rua da Imperatriz, 220 - Centro

Informações:  24- 2233-0300 / 2233-0309

Senhas 1h antes de cada apresentação na bilheteria do Museu, de terça a domingo, de 11 às 17h30

Entrada franca 

THEATRO D. PEDRO

Praça dos Expedicionários, s/n - Centro

Informações: 24 2235-3833

Entrada franca 

PALÁCIO DE CRISTAL

Rua Alfredo Pachá, s/n - Centro  

Informações: 24 2247-3721

Entrada franca 

PRAÇA DA LIBERDADE

Encontro da Av. Roberto Silveira, Av. Koeler, R. Dr. Nélson de Sá Earp e

R. Barão de Amazonas – Centro

Entrada franca

CENTRO CULTURAL RAUL DE LEONI

Praça Visconde de Mauá, 305 - Centro

Informações: 24 2247-3747

Entrada franca

CASA DE STEFAN ZWEIG

Rua Gonçalves Dias, 34 - Valparaíso

Informações: 24 2245-4316

Entrada franca

Dica da semana - As Quatro Estações, de Antonio Vivaldi