Informe JB

Bumbum na nuca

Jornal do Brasil
Informe JB
Jan Theophilo

Aumentou 2,6 centímetros o bumbum das mulheres brasileiras. A informação é da Du Loren, fábrica em Vigário Geral daquela que é a maior marca em distribuição de moda íntima do país, com 22 mil pontos de venda e produção de 1,2 milhão de calcinhas por mês. Desde sua fundação, em 1956, a empresa a cada 10 anos adaptava os tamanhos das calcinhas de acordo com mudanças no comportamento  estilo das mulheres. Mas a diferença de tamanho costumava ser mínima.  De 2014 para cá, os ajustes passaram a ser feitos de quatro em quatro anos. A empresa atribui esse aumento de tamanho ao boom das academias, um desejo por um corpo feminino mais Gracyanne Barbosa do que Gisele Bunchen. Embora algumas maledicentes aqui na redação achem que as mulheres estão é engordando mesmo. Os modelos que estâo chegando nas lojas foram ajustados pelos designers da Du Loren para atender a demanda das malhadoras de glúteos, oferecendo mais conforto para serem usadas nas academias. 

Reforço no bolso 1 

Não é apenas no Judiciário que os penduricalhos salariais causam celeuma. Na Alerj, a Bolsa Reforço Escolar, paga aos funcionários com fi lhos até 25 anos que cursam ensino regular e não exercem atividade remunerada subiu de 2.788 para 3.224, uma alta de 15,6% em um ano. O gasto é de uns R$ 3,66 milhões por mês. Cada funcionário pode indicar até dois dependentes. 

Reforço no bolso 2 

O campeão de benefícios é o deputado João Peixoto (líder do PSDC): 59 bolsas só no gabinete dele. Em segundo lugar, vem os deputados Waldeck Carneiro (55), do PT, Renato Cozzolino (50), do PR, e Dica (50), do Podemos.

Reforço no bolso 3 

Há dez anos, quando estourou o escândalo do Auxílio Educação (nome usado na época), o João Peixoto tinha 127 benefi ciários no gabinete dele, a maioria “laranja”. Foi aberto um  processo de cassação, mas ele escapou com folga no plenário: 44 votos contra a cassação, 15 a favor, seis abstenções e um em branco. Na mesma sessão, foram cassadas as deputadas Renata do Posto e Jane Cozzolino (por sinal, mãe do Renato Cozzolino citado na nota acima).

Capa de revista 

Sem atividades desde outubro, o Centro Cultural Waly Salomão, do Grupo Cultural AfroReggae, em Vigário Geral, vai retomar suas atividades.  O secretario Estadual de Cultura, Leandro Monteiro, visitará amanhã a entidade para oficializar que até maio o centro vai reabrir com todas as suas atividades funcionando.

Uber do dinheiro 

E a Uberização da economia segue com tudo. Depois do Uber, Doghero, Airbnb e Dinner, chega ao mercado brasileiro uma nova modalidade de aplicativo colaborativo, o Banklike. O app une quem dispõe de recursos para investir àqueles que estão precisando de meios para quitar dívidas ou abrir um novo negócio. Basta baixar o aplicativo no smartphone e preencher um formulário simples.

Parceria de peso 

O próximo Rock in Rio, no ano que vem, fechou uma parceria de peso. no mesmo espaço do festival haverá uma lona que abrigará uma apresentação do badalado Cirque du Soleil.

LANCE LIVRE

 A Ambev está com inscrições abertas até o dia 13 para um programa que pretende ajudar as ONGs com ferramentas para melhorar a gestão e, em consequência, ajudá-las a ampliar o alcance de seu impacto positivo na sociedade. A Agetransp esclarece que ao contrário do que andam espalhando maledicentes de plantão, o salário de  Clarissa Lupi, fi lha do presidente do PDT, Carlos Lupi, na agência, era de R$ 3.100 e não R$ 20 mil como saiu publicado.

Com Bernardo de La Peña