Jornal do Brasil

Sol Maior

Carmen e Musica Brasilis 

Maria Luiza Nobre, Jornal do Brasil

Semana com emoções da linda cigana espanhola, ciclo idealizado e realizado por talentosa cravista, filme sobre a vida de um querido pianista, e outro excelente pianista que toca música clássica e popular. Enigmas sempre como a coluna adora, mas para relaxar e ouvir o melhor da música clássica atualmente no mundo, basta clicar na foto abaixo e colocar as emoções em dia. Boa semana!

CARMEN

O Theatro Municipal do Rio de Janeiro encena uma versão inédita, ‘La Tragédie de Carmen’, uma adaptação do consagrado diretor Peter Brook para a renomada ópera ‘Carmen’, de Bizet, nesse mês em agosto que se inicia. A estréia da apresentação terá direção de Juliana Santos e Menelick Carvalho, uma orquestra de solistas da Orquestra Sinfônica do TMRJ, regida por Priscila Bomfim e Jésus Figueiredo, quatro cantores principais, bailarinos do Corpo de baile do TMRJ e jovens talentos da Escola de Dança Maria Olenewa, coreografados por Marcelo Misalidis.

O diretor de cênico, Peter Brook, em colaboração com o escritor Jean-Claude Carrière e o compositor Marius Constant, em 1983, surpreendeu o mundo da ópera, apresentando, em Paris, sua adaptação de Carmen com duração de apenas 90 minutos. O próprio título da obra, “La Tragédie de Carmen” já deixa clara a intenção do diretor. Brook eliminou muitos personagens - e todos os coros de soldados, crianças e trabalhadores das fábricas - para concentrar a ação nos quatro personagens principais. "tudo foi recortado buscando focar na intensa interação, na tragédia de quatro pessoas", declarou o diretor.

As mais conhecidas áreas foram mantidas e reorganizadas para ser executada por uma orquestra de câmara, sendo, acreditamos, mais desafiadora por ser uma versão mais curta, para os intérpretes e para o público. No elenco como Carmen, Carolina Faria, Lara Cavalcanti e Cinthia Graton. Como D.José,  Eric Herrero, Ivan Jorgensen e Mateus Pompeu. Já Micaela será vivida por Flavia Fernandes, Gisele Diniz e Tatiana Nogueira e para o papel de Escamillo, Leonardo Neiva, Daniel Germano e Fred Oliveira.

Dias 9,10,12,17 e 18 de agosto às 20h e dia 19 de agosto às 20h30

Dia 13 terá apresentação com ingressos a somente R$ 1

Ingressos e informações: 2332-9191

Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Praça Floriano, s/nº – Centro

 

MUSICA BRASILIS

O Circuito Musica Brasilis, série de espetáculos cênico-musicais, idealizado e dirigido pela cravista e pesquisadora Rosana Lanzelotte, abre sua 8ª edição na semana que vem, no Rio de Janeiro.

Com curadoria da talentosa Rosana Lanzelotte, a série de espetáculos terá apresentações na Sala Cecília Meireles, Teatro SESI Centro e Teatro do Espaço Cultural BNDES.

As primeiras apresentações acontecem no dia 9 de agosto, no Teatro SESI Centro e no Teatro do Espaço Cultural BNDES e no dia 11, na Sala Cecília Meireles.

O Teatro SESI Centro receberá a apresentação ‘Abram alas para Chiquinha Gonzaga’, uma homenagem aos 170 anos de nascimento da primeira compositora de relevância no país, que viveu entre os anos 1847-1935, e compôs o clássico “Abre-Alas”. Chiquinha, que rompeu as barreiras de gênero, empunhou a batuta de maestrina, criou a primeira sociedade de arrecadação de direitos autorais no país – a SBAT – em 1917, escreveu operetas e vasta obra para piano. 

O programa, com obras de José Maurício Garcia Nunes, Chiquinha Gonzaga e H. Villa-Lobos, será apresentado pelos músicos José Staneck (harmônica), Marina Spoladore (piano) e Ricardo Santoro (violoncelo). A atriz Helena Varvaki reviverá a compositora Chiquinha Gonzaga, através do texto de Filomena Chiaradia, baseado na biografia da compositora de autoria de Edinha Diniz.

No mesmo dia, o Teatro do Espaço Cultural BNDES recebe a apresentação ‘Marcha para o Conde da Barca’, homenagem aos 200 anos da morte de Antonio de Araújo e Azevedo (1754 - 1817), o Conde da Barca. Um dos mais brilhantes diplomatas de seu tempo, e principal conselheiro de D. João, veio para o Brasil com a corte portuguesa em 1808. Fundou a Impressão Régia, concebeu a criação do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves e idealizou a vinda da Missão Artística Francesa, da qual fazia parte o compositor Sigismund Neukomm (1778 - 1858), que lhe dedicou a marcha fúnebre, apresentada neste espetáculo pela primeira vez em tempos modernos.

O programa, com obras de José Maurício Garcia Nunes, Marcos Portugal, Sigismund Neukomm e Joaquim Manoel da Câmara, será apresentado por Marília Vargas (soprano), Rosana Lanzelotte (pianoforte), Ricardo Kanji (flauta). Revivendo o Conde da Barca, o ator Marcos França interpreta texto baseado no livro “Sigismund Neukomm - Minha viagem ao Brasil”, de autoria de Rosana Lanzelotte.

Na sequência, o Circuito apresentará na Sala Cecília Meireles o espetáculo ‘O boi no telhado’, alusivo à chegada ao Brasil do compositor Darius Milhaud (1892 – 1974) há exatos 100 anos, em 1917. Nos dois anos em que permaneceu no Rio de Janeiro, fez amizade com diversos compositores e, de regresso à França, inspirado nas músicas populares que ouviu durante a permanência no Rio, ele compõe em 1919, “Le boeuf  sur le toit”, tradução do título do tango de José Monteiro - “O boi no telhado”, lançado no Carnaval de 1918. O sucesso da peça inspira a criação do restaurante homônimo em Paris e a expressão “faire le boeuf”, usada pelos músicos quando se juntam para improvisar.

O programa contem obras de Darius Milhaud e dos compositores em que este se baseou - Ernesto Nazareth, Marcelo Tupinambá, Álvaro Sandim, Chiquinha Gonzaga - e será interpretado por músicos do grupo Caldereta Carioca com a participação Rosana Lanzelotte (pianoforte). Para reviver o compositor francês, estará em cena o ator Antonio Calloni, narrando trechos de cartas do compositor alusivas ao Brasil.

O VIII Circuito Musica Brasilis traz em 2017 o tema “Cortejos e Colagens”. As Colagens remetem à obra do compositor Darius Milhaud e os Cortejos, além da referência à Chiquinha Gonzaga e Conde da Barca, homenageiam os 250 anos de nascimento de José Maurício Nunes Garcia (1767 - 1830).

A turnê nacional, de 20 apresentações, acontecerá entre 9 de agosto e 27 de setembro em sete cidades de seis estados - Rio de Janeiro e Petrópolis (RJ), Aracaju (SE), Brasília (DF), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE).  A parceria com o SESI Cultural leva o projeto a outras cinco cidades do Estado do Rio de Janeiro: Duque de Caxias, Itaperuna, Campos dos Goytacazes e Macaé.

Dia 9 de agosto, às 12h30

Teatro SESI Centro - Rio de Janeiro

Av. Graça Aranha, 1 – Centro

Programa: ‘Abram alas para Chiquinha Gonzaga”

Obras de José Maurício Garcia Nunes, Chiquinha Gonzaga, H. Villa-Lobos

Ingressos e informações: 2563-4163 e 2563-4168 

Dia 9 de agosto, às 19h

Teatro do Espaço Cultural BNDES - Rio de Janeiro

Av. República do Chile, 100 – Centro

Programa: Marcha para o Conde da Barca

Obras de José Maurício Garcia Nunes, Marcos Portugal, Sigismund Neukomm, Joaquim Manoel da Câmara

Informações: 2220-0316

Entrada Gratuita - reservas de ingressos através do site do BNDES a partir das 10h do dia 7/8 até 14h do dia 9/8. No local, a retirada de senhas no dia do espetáculo a partir de 18h 

Dia 11 de agosto, às 20h

Sala Cecília Meireles - Rio de Janeiro (RJ)

Largo da Lapa, 47 - Lapa

Programa: O Boi no telhado

Obras de Darius Milhaud, Ernesto Nazareth, Marcelo Tupinambá, Álvaro Sandim, GlaucoVelásquez, Chiquinha Gonzaga

Músicos: Caldereta Carioca, Rosana Lanzelotte (pianoforte)

Narração: Antonio Calloni como Darius Milhaud

Ingressos e informações: 2332-9223

MERLINO 

O excelente pianista Fernando Merlino toca hoje, às 20h, na Sala Baden Powell, “A Música de Dori Caymmi”,com Jamil Joanes no baixo, Erivelton Silva na bateria, Julio Merlino no sax, José Arimatéa no trompete e a participação especialíssima de Márcio Lott.

Ingressos e informações: 2255-1067

Av.N.Sra.de Copacabana, 360 – Copacabana

60 ANOS 

A coluna envia os votos de parabéns para o violoncelista Antonio Meneses e também para o maestro Fábio Mechetti.

JOÃO CARLOS MARTINS

Na próxima semana lançamento do filme “João, o Maestro”, a vida do pianista e maerstro João Carlos Martins estará na tela com uma produção da LC Barreto, com Alexandre Nero, Rodrigo Pandolfo, Alinne Moraes, Caco Ciocler e Fernanda Nobre.

MÚSICA NO MUSEU 

Os concertos da semana, todos realizados com entrada franca.

Dia 6, às 11h30

Marcelo Saldanha no violão, Gilmar Santoro na  percussão e José Carlos na cuíca

Programa de Clássicos brasileiros 

Museu de Arte Moderna

Av. Infante Dom Henrique, 85 - Parque do Flamengo

 

Dia 9, às 12h30h

Adriana Ballesté, violão

Programa de Clássicos brasileiros

Centro Cultural banco do Brasil - CCBB

Rua 1º. de Março 66- 4º andar- Sala 26 - Centro

 

Dia 9, às 19h

Madrigal Cruz Lopes. Regina Tratagiba, piano, regência José Machado

Programa: W.A.Mozart, Giuseppe Verdi, G. Puccini, Pietro Mascagni e

G. F. Handel

Igreja N.Sra. da Glória do Outeiro

Dica da semana - Yuja Wang e Gautier Capuçon e a belíssima Sonata de Rachmaninov para violoncello e piano